Follow by Email

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Chiaroscuro


 
Estou só  quando estou contigo
E não encontro em canto algum
algum encanto
Que me faça parar de morrer

Encantamento de salamandra que seja
Fogo-fátuo que por um momento
Risque a noite dos meus olhos

Sussurro de sibila que seja
Pista silente sutilmente selada 
Que meus ouvidos farejam

Não te quero facilmente
Sorriso branco estampado em bilboards
Te quero violeta à metade oculta
De minha visão musgosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário